Incentivo artístico para bebês

Será quando um bebê pode ter contato com a música? Com a leitura? Com as artes plásticas e demais manifestações artísticas? O que sabe é que o bebê é um ser curioso, desbravador, gosta de ampliar seus conhecimentos, para isto ele usa todos os sentidos, o olhar, o toque, a audição, o olfato e também o paladar. Estimular isso requer primeiramente em gosto e rotina pessoal dos pais. Normalmente pais que gostam de ler deixará tão logo livros ao alcance dos pequenos, até porque o hábito é primeiramente cultivado por quem se identifica primeiro, não só pela própria necessidade ou cobrança alheia.

Na música, os primeiros sons podem ser explorados ainda na barriga da mãe, bebês escutam e reconhecem melodias, que trazem a ele aconchego e identificação com os pais ( a voz da mãe, do pai, de momentos vivenciados). Logo após o nascimento o som das caixinhas de música podem ser muito confortáveis, assim como as músicas que o remetem ao útero materno (inclusive as escutadas ou cantadas pelos pais).

Brinquedos, como chocalhos trarão também sons de respostas, movimentos que eles farão ou fizeram com algum objeto que trouxe determinada resposta, assim mais tarde como outros brinquedos (tapete de atividades, cadeirinhas musicais,…). Porém os instrumentos podem ser explorados, como cordas de um violão, de uma guitarra. O toque será importante, assim como o som produzido pelo objeto.

Já leu com seu filho? 

Muitos pais sabem a importância de se ler com seus filhos, mas pouco fazem disso um hábito, porque é muito além do que adquirir livros para os filhos. A leitura precisa de incetivo pessoal. Os primeiros bons livros são os que trazem a chamada leitura visual. O olhar das páginas, o conduzir das folhas (folhear), a textura e sons também podem ser explorados.

O gosto pela leitura é formado principalmente pela rotina, o identificar dos livros, as ações e os momentos que foram conquistados, sejam com pais ou educadores. Ler para uma criança, ler com a criança, e aqui também leia-se bebê, eles também podem e devem ser incentivados e inseridos em novas descobertas de cunho artístico, que o ensinará lições que vão além das estórias, mas também de preservar o livro (como uma brincadeira, mas também como aprendizado).

Quais títulos e livros devo escolher?

Há no mercado inúmeros títulos desenvolvidos para primeira infância. De livros de banho, com formato de travesseiro, os de tecido, musicais, com brinquedos, até os clássicos. Antes de ser uma atividade individual, a leitura precisa da presença de um adulto, é ele que vai conduzir e apresentar o livro. Com este estímulo a curiosidade guiará o bebê/criança a se tornar um leitor. Se já não é leitores natos,?! Bem provável com a sede de conhecimento que se tem.

Busque livros indicados para fase de desenvolvimento, livros com peças pequenas ou que rasguem podem ser perigosos, por exemplo, para bebês. Mais do que quantidade,, priorize a qualidade, um livro para uma criança pode ser desvendado centenas de vezes, usando a imaginação que esta tem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s