Amor entre chegadas e partidas

chegadas e partidas

Há uns anos atrás tinha um blog, era bem um lugar para desabafar sobre um dos momentos mais dolorosos, quando minha mãe estava com câncer. Quem leu talvez um dos meus textos, se precipitar só por eles vai me achar tão melancólica, triste e cheia de dores. Talvez, não só, porque foi um dos momentos mais delicados, porém mais grandiosos da presença de Deus da minha vida, de tantas coisas que aprendi sobre o amor.

Não tenho nem mais a senha deste blog, não sei porque não consigo mais lembrar, não consigo fazer uma nova senha, apesar de receber ainda emails com comentários de pessoas que viveram o mesmo momento, ter alguém do lado lutando contra o câncer. Uma mãe,um pai, um filho e um tio.

Nos perguntamos às vezes por que o sofrimento existe, porque Deus ama. E é uma conclusão difícil de chegar. Dias assim são pesados, nos tira tudo, do apetite ao ânimo, pode nos tirar o mais valioso a fé. E tenho vivido e ao mesmo tempo revivido tudo isso novamente. Um tio que tanto amo, uma pessoa tão querida e cheia de amigos como a minha mãe também foi. E o olhar, a dor e todas as aspas também são as mesmas, quiçá também as lágrimas, estou certa que Deus também, o mesmo, presente.

A dor é a mesma sim, porque o amor é o mesmo, fiquei relendo os 70 posts que fiz em 2008, um trecho:

“Quando a vontade de Deus não foi a minha, fechei os olhos, tentei não parar de respirar, olhei para trás não há havia o que fazer, mas aprendi que minha fé não era perfeita, mas uma longa estrada junto a presença de Deus.”

E que dias cruéis foram, o câncer e sua dores, a morte a vida, o medo e a saudade. Nunca sabemos o que há por vir, mas numa realidade assim sabemos conviver com o último instante a cada segundo, a intensidade dos sentimos é bem mais constante. Se é filho, se é pai, se é amigo, é tudo bem mais presente.

Pessoas tão importantes para mim, presentes de Deus, um tio valioso, uma mãe valiosa. Nossas vidas cruzam, lembro quando meu tio veio me buscar na hora que minha mãe faleceu no hospital. Não só lembro dele em momentos lindos e inesquecíveis da minha vida. De um pai valioso para os filhos e para os sobrinhos. Dos passeios no fim de semana, das idas ao aeroporto, do chocolate quente que preparava, das idas ao Teatro, as programações fantásticas em museu, parques de diversão. De todas as vezes que precisei  a presença que Deus nos dá em forma de amigo, família.

Me faz chorar, pela dor e o sofrimento numa pessoa que tanto amo, na saudade que já sinto do vigor, da alegria, do carinho. Me faz lembrar os dias que foram, os bons e também os ruins. O sofrimento é algo que existe, a vida não é só de chegada,também tem suas partidas. Enquanto tiver vida vai ter meu olhar doce tio, minhas orações, de quem te ama tanto. Porque a vida é cada dia, cada segundo, o presente que Deus nos dá. Tanto amor, tanto amor…

Para quem tem uma luta assim, a morte não é derrota, o câncer não é um castigo, nem nada disso, Deus valioso, em tudo tem um toque de amor. Não existe fim quando se tem fé, e a morte não é o fim quando se tem Jesus. Sim, como queria que os fins fossem diferentes, sinto muita falta da minha mãe, não queria isto para meu tio, mas permitiu assim o Senhor e caminho com Ele nesta estrada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s