Felicidades,momentâneo?

Image

Este período natalino é o mais famoso por duas coisas, felicidade instantânea ou tristeza absoluta. Mas quanto sentimentos se falam por aí, solidariedade, união e muitos outros. É um perigo pensar tão limitado quando se fala em ser humano. Felicidades, será que dá para colocar ela em uma pessoa, em uma situação, uma conquista, em coisas, no dinheiro? Não limite a felicidade ao ser humano que não é perfeito, que não é imortal, tão pouco as coisas que vão e voltam como poeira. Um carro de hum milhão pode trazer felicidade, mas em menos de dez minutos pode ser consumido ao fogo. E a morte? As decepções, o desemprego, o dinheiro que acaba, e tantas outras situações, como uma doença por exemplo.

Tenho um conhecido que teve um problema de depressão por estes dias, achei estranho o conselho dado pelo médico, além daqueles remédios “pílulas de felicidade”, exercício físico (isto é legal, sempre), ir para o shopping gastar dinheiro “?hãnn?” e viajar ( também ótimo, mas não é lugares e nem pessoas que vão te trazer felicidade). Conheço e sei, já até conversei com médicos sobre isso, quantas pessoas tem usado tais pílulas de felicidade.

É fácil sim ser feliz, quando se tem dinheiro para gastar, quando um remédio relaxa sua musculatura, você deita e dorme. E quantas pessoas tentam comprar felicidade, tentam amizades, tentam o amor. Reis do camarote, menininhas vendendo por uma simples peça da Zara e a sensação que muitos tem de “eu sou bom, dou caixinha no Natal”.  E como é ser feliz quando se tem um familiar doente, desemprego, ou não há felicidade no lar? É ser feliz pela fé, pela paz que Cristo dá, que tudo está na mãos DEle, é ter certeza de que o melhor está por vir.

Não é primeiro Natal que eu e minha família passamos da forma como será este. Há seis anos, perto do Natal soube por um médico que minha mãe tinha cura para um câncer, que tinha um tumor tão agressivo no ovário, precisava de tratamentos dolorosos, e tudo parecia cinza, tenebroso. Este ano, um tio que amo imensamente está internado, precisa de uma biópsia por causa de um tumor no pâncreas. A filha dele, minha prima que amo tanto, está grávida, entre alguns outras situações que estamos enfrentando.Mas perder a fé, alegria, jamais.

Mas não só porque é Natal, não só porque há luzes lá fora, nem só porque se fala em amor tanto agora, preciso saber que a fé está tão ligada a felicidade, a paz de um Deus presente. Talvez muitos tem a história da estrela de Natal, mas não imagina que coisas assim também estiveram entre nós quando Jesus nasceu. Ainda nos textos proféticos de Isaías sobre nascimento de Jesus, se falava em sangue e choro. Jesus foi para Belém, para um censo, e no tempo do rei Herodes, milhares de crianças entre 0 e 2 anos foram mortas. Historiadores estimam que este número tenha sido superior a dez mil. Quando o rei dos Reis nasceu, quantas famílias choravam e padecia de dor pela crueldade de um ser humano? Mas assim Deus fez, nos deu a esperança, que é a felicidade, pelo seu filho, nascido e entregue por amor a nós, para nos salvar.

Alegria não é presente, Natal não é presente, tão pouco alegria. Natal é Cristo, todo dia, e para sempre, até quando se tem dor, Ele nos dá o presente da vida, o amor, paz e felicidade.

Um Natal feliz com Jesus, sempre!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s