Dê atenção aos bons detalhes

Image

Sou bem disposta para escutar as pessoas, apesar de comunicativa, também sei ser “todos os ouvidos”. Mas aprendi que nem sempre amigo é aquele que escuta e concorda com tudo, ao contrário, normalmente é o que fala a verdade. Agradeço imensamente a um conselho que recebi de uma amiga neste ano. No primeiro semestre eu recebi uma boa proposta de trabalho para morar no exterior, só que sozinha, minha família ficaria. Enquanto muitos batiam palmas, davam gritos e festejavam, veio uma e me disse “pensa se realmente é o que deseja, será que é o que gostaria?”. É não era mesmo, Zurique pode ser linda, mas minha família é muito mais, não conseguiria ficar longe por uma temporada tão longa. E quando olho para trás agradeço a Deus a sinceridade dela.

E nesta de ouvir, constatei que muitos, talvez até eu, esteja sofrendo da síndrome dos mínimos detalhes. No trânsito as pessoas se irritam por fechadas, por buzinas, no trabalho por causa de coisas meras de expediente e sem comentar as redes sociais, o problema que muitos tem com achismo e interpretação de texto é algo de tão ridículo não deve nem ser citado.

Eu sou detalhista, minha mesa de trabalho e toda organizada. Minha vida financeira toda anotada, uso agenda, nos meus artesanatos cada coisinha é bem pensada. Mas na vida, tem tantas coisas que aprendi deixar para trás. Quando não falam o que gosto, se é uma pessoa da minha estima, procuro uma situação e converso, depois deixo para lá. Com tanta coisa para sentir eu vou ficar amargura?! Não mesmo. As chaturas e outras coisas quando tem como resolver, eu trato, se não cabe a mim, fica muito bem trabalhada na minha mente. E aprendi a usar a tecla exclua e ignore com muita soberania. Ser sincero, não é ser grosso, tem milhares de coisas que não precisam ser ditas, basta viver.

Há uma distância enorme entre os ouvidos e a boca, entre os olhos e a boca, uma carreira entre os pés e as mãos. Antes de qualquer palavra, de qualquer ação, entre eles estão os cérebro, use, não é fácil, mas entre um dia e outro, vai se uma vida. Não dá resposta é uma ótima resposta, por sinal.Pense, reflita, no dia-a-dia, quando se vê já se tem uma postura, todinha sua, sem tirar e nem colocar, não importa se tem gente buzinando no seu ouvido, te dando fechada, ou se é uma destas coisinhas chatas por aí.

Melhor gastar tempo decidindo qual fita levar, do que não vai render nada.

Que dúvida dá entre tantas fitas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s