Sobre histórias e estórias do www

Imagem

Se você é da turma que substituiu o médico, o mapa, o dicionário e o bom senso pelo www, \o/, parabéns então não és o único, mas pode estar ficando cada vez mais sozinho. Fico pensando quem anda mais fazendo visitas aos amigos? Dando companhias ao hospital e jogando com os velhinhos no asilo? Muito poucos, e isto vai minando.

Tenho um grupo de amigos, da Igreja, que sempre faz visitas, acredite, até com todo mundo sabendo está cada vez mais difícil reunir a turma até para visitar conhecidos próximos. É o trabalho, é o lazer e todas estas coisas. Futilidades e vaidades. Me incluo neste erros também. Hoje é dia da avó, tenho certeza que muitos netinhos colocaram fotos, postaram frases lindas na redes sociais. Infelizmente que muito deles não tem tempo se quer para ouvir no dia-a-dia a matriarca. Não tenho avó materna mais, qual amava intensamente, só paterna, que mora bem longe, acho um máximo saber das experiências dela com costura, por exemplo.

E sobre a vida na Internet, sim é mais fácil, antes de viajar fazer um tour virtual, há dicas para tudo. Do prego que falta na sua casa a itens mais específicos vai se ter algo, nem que seja em chinês. Mas subestimar a grandeza no ser humano é um tanto problemático. Todo mundo está no www, isto é fato, são endereços, emails, fotos e comentários. Então não é complicado achar que tudo está tão fácil, no acesso às mãos.

E fica muito complicado saber isto, são só dados, curtidas, palavras. Usado pela polícia, usado por qualquer cidadão comum. Mas o que o www ainda não consegue é a grandeza do toque humano, a superioridade do ser, que é um tanto além. Sucesso por um segundo, esquecimento para eternidade, milhões de amigos e a solidão do lado e algumas outras coisas que só o contato humano pode nos dar. Me lembro dos finais de semana com minha mãe no hospital, quando ela tratava do câncer, principalmente os domingos, entre UTIs, quartos, jovens, senhores, senhoras estavam ali, o abraço, a música e até a piada fazia bem. Porque era real, porque era humano, que não substitui. Quem não curte isso?

Vai lá visitar sua vó, tem um enciclopédia para você: viva!

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s