Trabalho Legal no Exterior

Imagem

Há dois interesses quando se pensa numa vaga em outro país, valor no currículo e valor financeiro. A segunda opção pode decepcionar, ficar “rico” trabalhando fora não é mais realidade. Os ganhos financeiros podem até ser mais alto do que no Brasil, mas normalmente quando isso acontece tem também o alto custo de vida. Pode até ser possível, mas é bom não criar ilusão. Agora trabalhar no exterior pode ser excelente para quem está em busca em aprimorar o inglês e o currículo, além  conhecer novas possibilidades numa grande experiência.

Há várias formas de trabalho no exterior ( legal, registro em carteira)

Trabalho por Temporada (Verão, Inverno, Eventos)

Normalmente são as vagas mais procuradas por estudantes, profissionais que querem aprofundar no inglês ou em alguma função específica  (qual tenha curso técnico ou graduação). Boa parte destas vagas estão concentrada a partir das estações do ano. Por exemplo, o verão abre muitas oportunidades em cruzeiros, parques de diversões, na rede hoteleira em geral, em países como Estados Unidos, Europa, Canadá e Austrália. Da mesma forma o inverno pode atrair turistas para algumas regiões, surgindo assim oportunidades de trabalho.

Alguma destas vagas não exige o inglês fluente, mas é necessário pelo menos a comunicação básica. São contratos temporários com duração de quatro a seis meses. Há agências especializadas neste tipo de contrato, porém é preciso rigor e pesquisa minuciosa antes de assinar qualquer documento.

Procure saber informações da empresa contratante, principalmente ao que se diz direitos do trabalhador. Na página do Ministério do Trabalho há informações sobre deveres e direitos neste tipo de contrato. Por exemplo, não se pode descontar por alimentação e hospedagem, não há esta relação “casada”, trabalhador não pode ser obrigado a adquirir produtos da empresa que ele trabalha.

Alguns sites para quem quer trabalhar a bordo ou em parques:

J-1 Cultural Exchange Program

Infinity Brazil – http:// www.infinitybrazil.com.br/

Ceceth – http://www.ceceth.com.br/

New Crew –   http://www.newcrew.com.br

ISM Agency – http://www.ismagency.cl/brasil/

Work at Sea – http://www.workatsea.com.br/v1/

Six Flags Programs (exemplo)

http://www.sixflagsjobs.com/jobs-by-park.html

Oportunidade Trabalho em Parques ( Six Flags, Disneyworld, Universial, Estações de Esqui) – São direcionadas, na maioria das vezes, para universitários, recém-formados ou jovens profissionais. Jovens de 20 a 30 anos. O requisito na maioria das vezes são: atestado de saúde indicando boas condições, disposição para trabalhar e não ter tatuagens visíveis nem piercings. Que pouca gente sabe, muitos tem perdido vagas de intercâmbio não por serem reprovados nas entrevistas de inglês, mas por tatuagem. Da mesma forma é nos cruzeiros e algumas empresas na Europa e Estados Unidos. (a cláusula é presente em boa parte dos editais/programas).

Os trabalhos em parques e estações são sempre remunerados, você recebe por hora trabalhada. Mas as empresas, na maioria das vezes, não pagam pelo seguro de saúde, nem mesmo pelo translado. Há contratos em que há bônus para alimentação, o ganho financeiro é razoável, dá apenas para se manter, a hospedagem é feita em alojamento. O valor que se tem neste trabalho é o enriquecimento de uma segunda língua, além do desafio de conviver com pessoas de várias partes do mundo ( turistas e colegas de trabalho).

No serviço à bordo, você tem translado, alimentação e hospedagem por conta, a partir do embarque no porto destinado pela empresa contratante. Há possibilidade de ganho de hora extra e também de comissão. Voltado principalmente para profissionais da área de turismo, administração, gastronomia e relações públicas, além de estudantes destas áreas. A possibilidade de viajar, conhecer novos lugares e línguas, enquanto se trabalha é o fator positivo.

Trabalho Extensivo ( mudança para outro país)

Há vagas em muitos países, Estados Unidos, Canadá, África ( Angola por exemplo contrata muito brasileiros), Europa e Nova Zelândia. Oportunidades rentáveis, em que o profissional pode trabalhar de acordo com a sua qualificação profissional ( graduação ou técnica). Mas em todos os casos os requisitos para um bom emprego está não só na formação específica, também no conhecimento da língua estrangeira e também do bom português.

O Brasil é um grande país exportador, com relações em várias partes do mundo, empresas internacionais tem buscado profissionais brasileiros que saibam não só o inglês fluente,mas que tenham condições de relacionar o francês, espanhol ou mandarim com a língua pátria. Assessment Manager, assessoria administrativa, que é o profissional que vai fazer relação com a empresa com os fornecedores, é um exemplo de vaga disponível.

Outras vagas que tem surgido estão na área de informática, comunicação, engenharia e vendas. A formação técnica é exigível. Assim como o conhecimento da língua, de forma aplicada, não adianta saber inglês básico ou intermediário, há a necessidade de que, por exemplo, o inglês, francês, espanhol, seja também estendida ao conhecimento técnico da função em que vai trabalhar.

Cada país tem suas particularidades quanto ao visto de trabalho, o ideal que se busque informação consistente e clara. Analise taxas, impostos, custo de vida (moradia, alimentação e lazer). Zurique é um dos países que se paga os mais altos salários, mas é também a cidade mais cara para se morar e a carga tributária é uma das maiores do mundo ( só que o retorno também é grande).

Não é bom ir de forma clandestina, tão pouco ficar na ilegalidade, onde nem sempre serão boas as condições e relações de trabalho, além de que pode prejudicar não só a vida pessoal como a sua carreira posteriormente. Há o risco de deportação, além de outros, como tráfico de pessoas (que nem sempre é para prostituição), e não pode retornar para o país, por exemplo, em caso de uma emergência e retornar para voltar o trabalho. Entre algumas limitações na sua vida diária, boas vagas sempre estarão classificadas para imigração legal.

Observe também sobre as variações climáticas, relacionamento interpessoal dos moradores e o tipo de contrato que a empresa oferece. Em alguns países europeus os contratos são anuais e não há possibilidade de renovação. Uma das consequências da crise econômica que atingiu boa parte da Europa, pelo alto número de desempregados e também pela instabilidade da economia.

Como há muitos profissionais (Grécia, Portugal, …) com boa formação e sem emprego, há concorrência maior em vagas em Londres, França e Zurique, por isso o diferencial   da especialização e da fluência na língua, também do conhecimento do mercado. Países como Emirados Árabes tem contratado manicures e outros profissionais brasileiras para grandes redes hoteleiras para atendimento de clientes, de forma exclusiva ( Brasil é referência na hora da depilação e na forma técnica de tirar cutícula, exige apenas inglês básico).

http://www.manpowergroup.com/

http://www.vagas.com.br/

http://www.catho.com.br/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s